Avaliação Cognitiva Perioperatória | Sala 7A

Objetivo
O cirurgião refere que o paciente de 65 anos que você anestesiou há três meses para correção de hérnia hiatal está se queixando de episódios de falhas de memória e de desatenção, tendo batido o carro há duas semanas. A filha refere que o pai está “diferente” depois da cirurgia e que não é mais capaz de jogar cartas com os amigos. Você sabe que o paciente apresentou episódio de delírio no primeiro dia após a cirurgia.

Perguntas:

  • Qual era o status cognitivo do paciente antes da cirurgia? Como avaliar?
  • Qual era o risco para delírio e disfunção cognitiva pós operatória? Como minimizar este risco?
  • As alterações de memória e atenção podem estar relacionadas com a anestesia realizada?
  • O quadro é reversível? Devo indicar reabilitação cognitiva?

Quadros demenciais iniciais podem estar presentes em cerca de 15% dos idosos candidatos a procedimentos cirúrgicos. Além de triagem para demência, a inclusão de testes cognitivos simples e rápidos na avaliação pré-operatória pode ser um parâmetro basal para comparação quando ocorrem queixas de Disfunção Cognitiva Pós-Operatória.

O mini-Workshop de Avaliação Cognitiva Perioperatória do COPA capacitará o Anestesista para a realização de testes cognitivos breves na avalição pré-operatória e para a adoção de condutas adequadas nas alterações presentes antes ou depois da cirurgia.